Resenha: Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

Bom, como eu havia dito, o meu conhecimento de Harry Potter acabava no terceiro livro. Esse, até então, foi o meu filme favorito e depois dele eu não faço a menor ideia do que me espera. Então, só pra relembrar, aqui estão as resenhas de A Pedra Filosofal e a de A Câmara Secreta. Você pode começar por elas, mas também pode começar por onde quiser. Eu honestamente não ligo, só to aqui pelos elogios. Então vamos lá…

CHORA CAVACO

 

Harry Potter e o Detento de Azkaban

 

O filme começa daquele jeito que a gente já espera: muita judiaria com o menino Harry. O moleque tá na maciota usando a varinha dele como lanterninha dentro do quarto e o tio gordo esbaforido fica abrindo a porta pra pegar ele no flagra. Parecia eu querendo ver televisão de madrugada quando meus pais me mandavam dormir. Como todo castigo pra bruxo é pouco, vem para visitar a família uma outra tia gorda mais insuportável ainda.

Ela é daquelas tias gordas insuportáveis que a gente só chama pro natal em família pra não fazer desfeita, e claro, ela odeia o Harry também. Durante uma proveitosa refeição, a mulher começa a falar um monte de coisas sobre os pais do nosso protagonista e a paciência dele vai se esgotando aos poucos:

 
– Harry Potter você sabia que seu pai era alcóolatra?
– Pare.
– Harry Potter você sabia que seu pai roubava chiclete nas Lojas Americanas?
– Pare com isso.
– Harry Potter seu pai tem a discografia completa do Teatro Mágico
– CHEGAAAAA!
 

“Harry Potter sua mãe masturba mendigo, Harry potter.”

 

Harry está na puberdade e agora é um adolescente revoltado e cheio de respostinhas. Nos dois últimos filmes a gente via ele sofrendo calado, mas agora o garoto possui domínio da ARTE DO ESCULACHO™ e bate de frente com a tia gorda. Não só bate de frente como resolve usar uma mandinga pesada na mulher e ela vira um balão. Os Dursleys ficam cheios de mimimi e o Harry putaço das ideias decide fugir de casa. Ahh, a adolescência.

 

“E se reclamar eu roubo os eletrodoméstico pra comprar droga”

 

Não demorou 3 quarteirões pra ele se tocar de que se a vida dele era difícil, agora seria difícil e sem um lugar pra morar. Daí surge o primeiro problemão: o moleque tá na calçada com as malinhas dele (sem a Edwiges. Vamos deixar bem claro aqui que ele abandonou a coruja) e surge um CACHORRO. Europa é outra coisa né. Se fosse aqui no Brasil surgiria um menor infrator e levaria a mala do Harry.

Antes de acontecer qualquer coisa, chega do nada um ônibus alheio às regras de trânsito e Harry embarca. Porque entre ficar perto de um cachorro e entrar em uma van clandestina, todos nós sabemos que van é a opção mais sábia. A condução o leva até o Ministro da Magia que, em vez de APLICAR A LEI, diz que tá tudo bem e que é pra ele não fazer de novo. Ainda dá uns livros pro garoto. Esse é o país da impunidade NÉ, HARRY CORRUPTO?

 

“Que isso senhor eu sou estudante senhor. Tenho passagem na DP não senhor”

 

Depois disso as coisas começam a ficar bem. Harry encontra Hermione e Rony, todos ficam felizes e é chegado o momento de começarem as aulas. Todo mundo pega aquele Expresso da Alegria que vai até Hogwarts. Os 3 dividem a cabine com uma pessoa estranha que está coberta e dormindo. Mas pra quem foge de casa, entra em kombi ilegal e faz magia negra, aquilo não é nada demais.

Ao longo do percurso eles botam a conversa em dia até que o trem dá uma pane. Tudo fica escuro e frio. Do nada o Expresso da Alegria já não é mais tão alegre assim. Rola aquele clima de tensão no ar e na janelinha da cabine deles surge um pedaço de pano velho bem alto e, curiosamente, com vida. Ele abre a porta e começa a dar uma sugada nas good vibe do Harry. Normal. O cara que estava dormindo, em questão de segundos acorda e o salva com um desses feitiços bem iluminados.

Uma das maiores mentiras do filme, inclusive, é essa. Pode até ter um cobertor sujo roubando sua alma, mas NINGUÉM NO MUNDO acorda com essa disposição que ele acordou. Esse anormal é Remo Lupin, professor de Defesa Contra Arte das Trevas.

 

 “Oieee!”

 

Chegando em Hogwarts é aquela coisa boa de se ver, aquele banquete, musiquinha e o caralho a quatro. Dumbledore dá as boas vindas a todo mundo e, como não podia deixar de ser, deixa bem claro que teria mais merda na escola esse ano. Ô lugar pra ter problema, hein. Vou te contar. Dessa vez a treta é com um fugitivo de Azkaban, Sirius Black. Para evitar que os alunos saíssem morrendo por aí, eles colocaram uma porrada de dementadores ao redor de Hogwarts.

Dementadores são aquele bando de lençol de mendigo que ficam sugando a alma da criançada. E nada melhor do que evitar um assassino na escola colocando uma porrada de assassinos voadores rodando por aí. Dumbledore já está meio caduco e enquanto um estudante não morrer esse velho não vai sossegar.

 

“Os dementador são tipo o BOPE então cês fiquem pianinhos na parada ok?”

 

Hogwarts tem um esquema meio avulso de colocar um quadro falante na entrada de cada casa. A da Grifinória é uma mulher fortinha que gosta de chamar atenção. E conseguiu: ela tem uma cena só dela cantando antes de abrir a porta. Daí a gente pula para outra cena imbecil do Harry e seus amigos tomando umas drogas de fazer barulho, tudo isso só para mostrar que no meio de tanta felicidade pode haver muito perigo. Corta pra cena fora de Hogwarts.

 

Alá o perigo

 

Primeira aula do filme: Introdução à Cultura Hippie. A professora parece uma estudante de Ciências Sociais ou Filosofia, dessas que participam de passeata e têm uma noção meio torta da vida, curte astrologia e os caralho. Ela ensina a ver o futuro no restinho de Nescau que fica no nosso copo. O de todo mundo é cheio de coisas boas e mistérios intrigantes. Aí vem o do Harry:

 

O que para nós significa “porra nenhuma”

 

Eu e você, pessoas de bem, vemos apenas as pelotinhas de achocolatado. A riponga parece não ver exatamente isso já que a cara dela não é nem um pouco convidativa. Em vez de explicar, ela faz um drama do cacete e quem diz com sábias palavras o que está rolando é o nosso amigo Kenan & Kel.

 

“A casa vai cair pra tu, Potter. Tu te segura que lá vem merda, meu nego”

 

E a porra da mulher serviu nesse filme para um total de: nada.

 

“Mas ow, quer comprar uns artesanatos pra ajudar o centro acadêmico do meu curso?”

 

Segunda aula: aula do Hagrid. O cara que dava banho nos bichos de Hogwarts virou um professor e todo mundo passou a gostar mais dele. Fica aí a dica para o amigo motoboy que lê o blog e acha que nunca será dono da empresa: siga seus sonhos.

No caminho para a aula, o Draco resolve marcar presença na trama e fica de bullying pra cima do Harry por causa do lance do dementador. Eu só quis ressaltar isso para confirmar que ele continua com aquela cara de quem tá sentindo cheiro de cocô constantemente:

 

“Há você de convir comigo que há um forte aroma de defeco no ar, Potter”

 

Inclusive…

 

 Se liga nesse gordinho

 

Bom, Hagrid apresenta à criançada um tal de hipogrifo chamado BICUÇO. Não sei que porra passou na cabeça do tradutor para achar esse nome bom, então tomarei a liberdade de fingir que ele é um hipogrifo italiano e vou chamá-lo de Bicucci (lê-se “Bicuti”, para melhor aproveitamento). Hagrid explica como lidar com o bicho e Harry é o primeiro a dar a cara a tapa. Sucesso total. O moleque voa mais bonito que Aladdin em O Mundo Ideal e, quando volta, Draco fica com inveja. O cretino vai pra cima de Bicucci e toma uma patada venenosa pra ficar esperto. Sei que ele não vai morrer porque já vi o trailer do quarto filme, mas ficou aquele pingo de esperança.

Partimos para a aula de Defesa Contra Arte das Trevas, essa matéria cheia de credibilidade que todo ano tem que mudar de professor. O mais legal até então, Lupin, decide ensinar pros nossos Chiquititos da Magia como lidar com um aterrorizante monstro.

Lúcifer? Exu Caveira? Não. Um Bicho Papão, claro.

Ele explica que o troço toma a forma de seu maior medo e que você precisa apontar a varinha pra ele e falar o feitiço “AFF, RIDÍCULOOO” que ele passa a não dar medo. O primeiro a enfrentar a criatura é Neville Longbottom, aquele garoto que você fica com raiva só de olhar a cara dele.

 

 “Meu maior medo é usar um aparelho ortodôntico, professor”

 

Neville enfrenta um Snape, Rony enfrenta uma aranha, uma menina indiana avulsa (essa que está olhando fixamente para você na imagem acima) enfrenta uma cobra e aí vem a vez de Harry. Assim que ele olha pro bicho, surge um edredom de morador de rua voando em sua direção. Lupin entra na frente de Potter para salvá-lo, o dementador vira uma lua cheia (SEGURA ESSA INFO AÍ) e a aula acaba. Isso, Harry estragou o cacete da aula inteira.

Como é regra de roteiro o protagonista sempre se foder um tico para criarmos afeição, rola uma excursão ultra irada que todos os amigos de Harry vão, menos ele porque ninguém assinou sua autorização. Ele aproveita esse tempo sozinho pra bater um papo com Lupin. A gente descobre que ele era um grande broder dos pais de Harry e é a parte do filme em que o menino ouve coisas boas sobre seu passado.

 

A carinha de quem tá ouvindo coisas boas

 

Lembra do quadro da moça rechonchudinha que queria chamar atenção no início do filme? Pois é, conseguiu de novo. Nessa parte está um fuzuê nas escadas porque ela tinha sumido, a tela dela estava rasgada e, quando finalmente a encontram, ela diz que foi Sirius Black. Tensão.

Mais uma cena de aula de Defesa Contra Arte das Trevas, mas quem entra em sala dessa vez é Snape com o seu velho cabelinho oleoso. A cada dia que passa fica mais claro que a maior treva desse homem é usar uma porra de um shampoo, porque não é possível esse cabelo, cara. Tipo, não tem UM chuveiro em Hogwarts?

 

 “Hoje vamos combater a Redken, a L’oreal e TRESemmé”

 

Ele não explica por que Lupin não está na área mas todos sabemos que deu alguma merda com ele. Só dá merda com esses caras dessa matéria. Tem coisa aí, escuta o que eu to falando. Snape vem com uns papos tortos sobre lobisomem, faz umas perguntas nada a ver, Hermione aparece DO NADA, responde e toma um esculachinho. Coitada da garota.

 

 “Eu vou ficar muito gata um dia e tu vai se arrepender”

 

TOCA SKANK QUE AGORA É PARTIDA DE QUADRIBOL. O clima é uma chuva do caralho e pessoal voando sem medo de morrer nessas vassouras que atraem raio. Foda a segurança dessa instituição, viu. No meio da acirrada partida, surge o Pomo-de-Ouro e Harry vai com tudo atrás da bolinha voadora. O Pomo, cheio da má intenção, vai subindo cada vez mais alto e o tonto indo atrás. O maluco chega na estratosfera quando percebe que vai dar problema pra ele. Dito e feito: um monte de dementadores cerca o garoto.

Aí não tem nem como te ajudar, né Harry? Tu procurou sarna pra se coçar. Agora tá aí cheio de pano de chão chupando tua alma.

Harry não aguenta a pressão e cai da vassoura. Sim, Harry cai de 800 mil metros de altura em queda livre. Como não é uma trilogia, terão outros filmes e ele sobrevive. A vassoura, por sua vez, quebrou.

 
H A R R Y P O T T E R S O B R E V I V E . A V A S S O U R A N Ã O .
 

 

 Por que ele sempre faz essa cara de má-digestão?

 

Lupin diz que vai ensinar todos os Jiu-Jitsus da magia para Harry porque se as coisas continuarem nesse ritmo o nome do próximo filme seria Harry Potter e o Cadáver do Menino Harry. Além disso, mais coisas boas: aqueles gêmeos perturbados irmãos do Rony dão para nosso amigo um mapa super bacana chamado Mapa do Maroto:

 

 Mapa do Maroto

 

 Mapa do Sorriso Maroto

 

O mapa é o seguinte: ele é um papel de padaria sem nada escrito, mas se você aponta a varinha para ele e diz “juro solenemente que vou zoar o barraco”, ele revela um mapa com a localização live-action de todos em Hogwarts. Para fazer tudo desaparecer, é só apontar de novo a varinha e falar “humildemente toquei o puteiro”.

É aquilo que já falei: o Harry tem uma capa de invisibilidade e um mapa desses. Ele pode usar PARA TUDO, mas não, o cara vai procurar problema. Stalkeando a conversa dos outros, Potter descobre que o Sirius não tá pegando leve e esse é mais um filme em que ele vai se foder e sair cheio de machucado na cara. Daí tem um monte de cena enche-linguiça. O importante é sabermos mesmo que Pedro Pettigrew, um cara que tinha morrido, estava com o nome circulando pelo mapa.

 

Mistérios da meia-noite

 

Então, voltando rapidinho na história. Sabe quando o Hagrid deu a aula com o hipogrifo e o Draco levou um peteleco do Bicucci? Você acha que ficou por isso mesmo? Não. Ele contou pro papai e Lucius Malfoy decidiu com o tribunal que Bicucci deveria ser sacrificado. Não tinha Greenpeace que resolvesse aquela situação. Os caras foram até a casa do Hagrid e sentaram a foice no passarinho. Rony, Harry e Hermione veem a cena de longe e foi uma tristeza só.

 

 Queria tanto um abraço da Hermione também

 

Do nada, o rato do Rony o morde e corre até as proximidades de um salgueiro lutador. Agora vai ser aquele merdelhê de final de filme que conhecemos: a porra do cachorro do início do filme finalmente ressurge, pega a perna do Rony e puxa ele pra dentro do Salgueiro. Harry e Hermione vão atrás, mas a árvore percebe que a essa altura do filme o Harry ainda não está com a cara toda ralada e providencia isso rapidamente antes dos dois entrarem no Salgueiro também.

 

 Agora sim

 

Essa é a melhor parte do filme. Parece último episódio de novela da Globo, puta que pariu. Fico até arrepiado. O que acontece? O Rony tá lá dentro todo acuado quando Harry e Hermione chegam. Eis que atrás deles está Sirius Black. Tu imagina o quanto que não trancou o cu dessa criançada nessa hora. Sirius mete a real: diz que a hora da vingança chegou, que ele passou 12 anos preso por causa de um traidor X9 filho da puta e aponta para Rony.

 

 “Vacilão morre cedo”

 

Rony faz aquela cara de imbecil de sempre e diz que ele não fez nada. Sirius diz que o arrombado da história é o rato do Rony. Ninguém entende nada e acha que o cara é piroca da cabeça mesmo. Aparece o Lupin. Alívio. Lupin mostra ser amigo de Sirius. Revolta. Ambos mostram que o rato é o traidor Pedro Pettigrew. Confusão. Surge Snape para atrapalhar tudo. Timing Ruim. Harry usa magia no Snape. Ousadia. É chegada a hora de Pettigrew morrer. Tensão. Harry diz que ele precisa ficar vivo para que Sirius seja perdoado e descubram a história real. Frouxo.

 

 “Olha o micão que tu tá pagando agora. Todo mundo te olhando.”

 

Ao que parece, tudo se resolveu. Eles saem do salgueiro e está uma belíssima noite de lua cheia. Daí o Lupin começa a ter uns piripaques. Tá vendo aquela lua que brilha lá no céu? Ela transforma o professor num lobisomem meio pelado. Pronto, se tava tudo bem, não tá mais. É perseguição, é Sirius quase morrendo, é Harry salvando ele, uma luz salvando Harry, um salva-salva do caralho. No final fica tudo bem.

Parcialmente bem. Quando os três jovens acordam na enfermaria, Harry descobre que Sirius foi condenado à morte. Dumbledore diz que existe uma forma de eles consertarem isso e salvarem duas vidas.

Eu não vou me dar o trabalho de tentar explicar o que foi essa parte da viagem no tempo porque francamente eu só aceitei essa porra. Mas acredita em mim: o Sirius fica vivo e o Bicucci também. A Hermione usou no filme todo um pingente mágico de voar no tempo e o Harry ganhou uma vassoura nova do Sirius. Ê coisa linda.

 
Ficou tudo bem no final e agora vamos para o Cálice de Fogo…

Faça algum elogio aqui

21 Comentários

  1. Marina

    EU TO COM DOR DE BARRIGA DE RIR e já ansiosa pro próximo

  2. Felipe

    “Mapa do Sorriso Maroto” eu to CHORANDO de dar risada Ygor você é de outro mundo

  3. “AFF, RIDÍCULOOO” AHNWAKSKAJJSJSJDJ Digo e repito: Quem precisa de Omelete QUANDO TEMOS YGOR FREITAS????

  4. Marianna

    “AFF, RIDÍCULOOO” HAHAHAHAHA eu preciso rever os filmes do harry potter com a sua visão, Ygor

  5. meudeus eu fui no teu twitter procurando a resenha do terceiro filme POIS NÉ HOJE É O 3 DIA
    e, orra, li todos os livros e vi todos os filmes (esse é meu filme preferido da série) e nunca tinha me tocado na relação de quando Lupin vê uma lua como bicho papão kkkkk
    morri demais com a resenha

  6. Hauahshahsh ~vacilao morre cedo~ TEU BLOG É O MELHOR YGOR, CONTINUA ASSIM, BJS

  7. Julis

    BICUCCI KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK CARALHO EU TÔ CHORANDO DE RIR

  8. Lavínia

    Esse é meu livro preferido e até agora esse foi o meu texto preferido também. Já to até vendo a falta que vou sentir quando acabar essa série aqui no Improbabilidade

  9. CARALHO YGOR QUE TEXTO MARAVIGOLD AUAHAUAHAUHAUAJAUAHAU Continua escrevendo pq ta bom demais meu irmãozinho. Sucesso <3

  10. Clara

    Muito final de novela mesmo kkkkkkkkk melhor resenha ever

  11. Keka

    Alivio. Revolta. Ousadia. Tensão. hahahahaha
    Ainda bem que vai ter semana completa de resenhas!

  12. Hauahaau muito bom , eu tô chorando de tanto que tô rindo !!! aguardando o cálice de fogo

  13. oi ygor todo dia eu venho aqui ver se já saiu a resenha do calice de fogo. nao me tortura desse jeito, cara!

  14. Nell

    Oi Ygor, mds to rindo muito kkkkkkj você é genial, nao demora pro cálice de fogo, é meu favorito!

  15. CADÊ AS RESENHAS DOS OUTROS FILMES???????? Pf, faz os outros! Esperanu. Obg.

  16. Querido, cadê o cálice de fogo? Isso aqui não é bagunça, muito embora sua fonte seja comic sans.