As meninas do Leblon não olham mais pra mim

Senhoras e senhores…Lucas Guedes

 

No começo do ano, depois de confirmar minhas suspeitas de que o meu grau de miopia tinha aumentado, decidi voltar a usar óculos. Viver com miopia, mesmo que pouquinha como é o meu caso, é um saco principalmente em duas situações: a) quando você quer ver um filme, mas tem que ficar apertando os olhos até encontrar um ponto em que as legendas fiquem com o mínimo de foco necessário para serem lidas; b) você tá numa parada escura à noite e tem que ficar apertando os seus olhinhos pra enxergar o nome do ônibus que tá vindo pra saber se é o seu, mas quando finalmente consegue enxergar já é tarde demais porque ele já tá quase em cima de você e aí você tem que sair correndo atrás dele porque ele parou (QUANDO para) a 5 metros de distância de você, mas aí você tropeça numa poça de água imunda e cai. Ei, isso é mais comum do que vocês imaginam!

Por um breve momento entre 2008 e 2009, eu usava óculos. Não era muito bonito – na verdade, como tudo em mim na minha adolescência, era bem feinho, coitado. Até que um dia alguém roubou ele de mim. Sim, ROUBOU. Se esgueirou pra dentro da sala quando não tinha ninguém, braços estendidos e os dedinhos retorcidos daquele jeito típico de alguém que vai fazer alguma maldade, abriu minha mochila, abriu meu estojo e colocou os óculos dentro do saco que trazia nas costas. Certo, eu sei que não foi assim, mas é um jeito muito mais legal de imaginar uma coisa tão idiota quanto alguém roubando os seus óculos. Hoje em dia eu fico pensando: que tipo de pessoa você tem que ser pra roubar os óculos de outra? Ou alguém muito cruel, do tipo que também rouba bengalas, muletas, cadeiras de rodas, incubadoras e máquinas de ressonância eletromagnética; ou um ladrão com coincidentemente o mesmo grau de miopia que eu – o que eu acho mais improvável. Sei lá.

Depois da perda dos meus queridos óculos, eu passei esse tempo todo sem nada na cara (nem mesmo vergonha, risos), até que situações como as descritas no primeiro parágrafo passaram a ser tão frequentes que eu decidi dar um basta e recuperar a porcentagem da minha visão que me foi negada pela genética. Aí eu esbarrei no primeiro problema: ok, que modelo usar?

Internet afora, eu encontrei dicas de que formato de óculos usar de acordo com o formato do seu rosto. O problema é QUAL DESSAS É A MINHA CABEÇA?

 

 

Fui analisar minha cabeça na frente do espelho de vários ângulos e achei ela meio quadrada, mas também meio redonda, mas ao mesmo tempo meio coração mas um pouco mais oval?? Perguntei pra cinco pessoas e cada uma disse um formato diferente (inclusive “de banana”, o qual, como vocês podem ver, não está representado na imagem então não existe), o que me leva a crer de que a minha cabeça é provavelmente um dodecaedro. Não existe muita informação sobre óculos para pessoas com esse formato de cabeça na internet, então tive que deixar meu coração me guiar na escolha.

Aí eu encontrei o modelo que eu queria. Esse aqui:

 
 

 

Modelo escolhido, próxima fase: encontrar a versão física do mesmo. O que significa que eu teria de, mais uma vez, enfrentar uma das minhas maiores fobias: óticas. E eu tô usando muito dois pontos, né? Olha só: desculpa.

Eu tenho um sério problema com óticas, não com as óticas em si, mas com a quantidade absurda de espelhos que elas costumam usar na decoração. Eu não sou exatamente fã da minha aparência, então toda vez que eu entro em uma ótica, pra onde quer que eu olhe, todos os lados, tudo o que eu vejo é a minha cara, e isso não só me incomoda como meio que deprime também. Entrar numa ótica consegue ser ainda pior do que entrar numa Casa dos Espelhos, porque numa ótica a única deformação está em você mesmo. Isso sem falar naqueles espelhos de aumento pra maquiagem que tem em TODAS as óticas pra você testar os óculos. Esse tipo de espelho foi projetado com o único propósito de acabar com o seu dia.

 

Esses filhos da puta. Se acham tão espertos.

 

Você sabe quando a câmera dá um close fechado no Bob Esponja e ele vira um desenho ultrarrealista? É exatamente assim que eu me sinto quando olho num desses.

Fora isso, ainda existem os vendedores de óticas, que simplesmente não falam a mesma língua que você. Cheguei na ótica, mostrei a imagem no celular, disse que queria um modelo como esse da foto, sem edição, sem firula, sem porra nenhuma. Discreto.

 
 

― ah sim sr nós temos um igualzinho eu vou buscar no deposito pro sr e já trago, ok?
― Tá bem, obrigado.
― aqui sr eu encontrei estes modelos o sr poderia estar dando uma olhada

 

― Errr, eu vou dar mais uma olhada por aí e mais tarde eu volto, pode ser?

 

Mas podia ser bem pior: todos os vendedores de ótica poderiam ser vendedores da Chilli Beans.

Chilli Beans funciona assim: existe um área ao redor de todas as Chilli Beans com um raio de cerca de 5 metros da entrada pra fora. Se você, ao passar pela frente de uma, desavisadamente pisar com o dedinho do pé dentro dessa área, um hipster bombado de 1,90m de coque samurai e tatuagens em todas as áreas visíveis do corpo imediatamente surge e te leva contra a sua vontade pra conhecer a toda a linha de óculos da coleção Outono/Inverno que acaba de chegar na loja e que vai combinar PERFEITAMENTE com seu o estilo.

 

― BOM DIA SR VC NAO GOSTARIA DE DAR UMA CONFERIDA NA NOSSA NOVA COLEÇÃO IMPERDIVEL QUE TÁ CHEGANDO HOJE??
― opa obrigado mas eu meio que tô com pressa rs
― SÓ DAR UMA CONFERIDA SEM COMPROMISSO OLHA AQUI ESSE MODELO COMO COMBINA PERFEITO COM SEU ROSTO VAMO TESTAR?
― olha desculpa mas eu to sem tempo minha mãe acabou de sofrer um acidente de carro e tA no hospital entre a vida e a morte eu tenho que
― FICOU SEN SA CIO NAL EM VOCE SUPER TRANSADO E TÁ EM PROMOÇÃO EIN 40% OFF À VISTA 2X DE 120,00 SEM JUROS NO CARTÃO SE VOCE QUISER EU EMBALO AGORA MESMO
― amigo eu nem preciso usar óculos!!!
― AQUI SEU NOVISSIMO ÓCULOS COM A QUALIDADE CHILLI BEANS™ 1 ANO DE GARANTIA E AQUI A SUA CARTEIRA MUITO OBRIGADO VOCE GOSTARIA DE CONHECER TAMBEM NOSSA NOVA COLEÇÃO DE RELOGIOS QUE BRILHAM NO ESCURO?

 

Eu tenho uma teoria sobre vendedores da Chilli Beans. Eu acho que lá atrás, no fundo de toda loja, do outro lado daquela portinha de onde saem tantos vendedores, existe na verdade um portal pro inferno, e os vendedores são nada menos que as almas dos condenados que fizeram um trato com Satanás de serem libertados da danação eterna se conseguirem atingir a cota diária de vendas. Por trás de cada “sem compromisso, sem compromisso” está um grito desesperado de socorro, e se você olhar bem no fundo dos olhos de um vendedor, você vai ver o pedido de ajuda de uma alma miserável que só quer, enfim, descansar. Já reparou como sempre que você passa na frente de uma Chilli Beans os vendedores NUNCA são os mesmos de 20 minutos atrás? Se não, vai começar a reparar agora.

No final das contas, eu acabei encontrando uma armação até que simpática em uma ótica perto de casa. A armação parece com a que eu queria, só que maior e mais quadrada do que eu gostaria, o que às vezes me faz sentir meio ridículo, como uma hipster retardada que usa óculos vintage sem grau, ama café, Clube da Luta e passa o dia no Tumblr. Ok, de fato eu tô tomando café agora mesmo, tenho livro e filme do Clube da Luta e passo o dia no Tumblr, mas mas MAS OS MEUS ÓCULOS TÊM GRAU. E eu só os uso pra ver filme e não cair na poça de água da parada de ônibus, então não julguem a mim como eu gosto de julgar os outros.

Enfim, é muito bom voltar a enxergar. Depois de tanto tempo sem poder distinguir qualquer coisa escrita a uma certa distância de mim, usar uma lente com o meu grau é como ver tudo em uma TV full HD porreta. Quando eu coloquei os óculos já prontos pela primeira vez na ótica e voltei a enxergar depois de tantos anos, me emocionei tanto que comecei a chorar, então as vendedoras se emocionaram e choraram junto comigo, e todos nós nos abraçamos e choramos e sorrimos juntos, eu, as vendedoras, uma freira e um pequeno grupo de órfãs francesas que passavam pela rua naquele momento com um filhote de cãozinho muito esperto. Foi muito bonito, e uma versão deste post dirigida pelo Steven Spielberg já está em pré-produção, com Jake Gyllenhaal no papel de Luke e Nicolas Cage no papel de óculos.

 

Faça algum elogio aqui

12 Comentários

  1. Meu Deus do céu eu amo esse blog.
    Nunca mais tinha lido mas que delícia voltar. No aguardo desse filme aí. Acho que óculos é bem o perfil de Nicholas cage msm

  2. Que texto sensacional, eu sou como você Luke, uso óculos só pra ver filme, mas não pra enxerga o ônibus e sim as placas de trânsito PORQUE EU TENHO CARRO NE OTARIOOOOO.

    Adoro seus textos =*

  3. Menina de Toalha

    Adorei esse seu texto, Felipe Neto. Continue assim!

  4. Patrick

    UAHHAUAHUAHUHAHUAH Ri alto aqui da parte do bob sponja super ultra realista. Me cagava de rir dessa porra hauhau

  5. olá vamos conhecer a nova coleção, saca só esse aqui de acetato nobre com ponteiras ajustáveis e um par magnetico de lente polarizadas adicional, apenas 329,80, bora leva! salve chillibinsMa

  6. Nadia Henriques

    ‘Texto fantástico!!!
    A parte em que fala dos vendedores chilli beans e massa rsrsrsrs tenho a mesma opinião rsrsrsrs tudo almas perdidas kkkkk

  7. Ale Lima

    Me mandaram o link disso de manhã e eu fiquei com muita preguiça de abrir. Ainda bem que abri. Ri tanto quanto concordei na parte da Chilli Beans, hahahaha. Uma vez fui cercada por 3 vendedores e estava só acompanhando uma amiga que foi ver óculos. Eles não tem muita noção de espaço pessoal e, se você não experimentar o óculos, eles começam a experimentar neles mesmos. 😐

  8. “Cheguei na ótica, mostrei a imagem no celular, disse que queria um modelo como esse da foto, sem edição, sem firula, sem porra nenhuma.”

    Nossa, olha as referências internéticas da época hahaha
    Muito bom esse texto (assim como os outros) xD

Next ArticleAutoescola